Eleições 2020: Único candidato a prefeito de Jaguaretama só precisará de um voto para se eleger

 


O único candidato a prefeito de Jaguaretama, Glairton Cunha (PP), que vai disputar a reeleição, só precisará de um voto para se eleger neste ano. É que de acordo com a legislação eleitoral, um candidato para ser eleito deve ter a maioria absoluta dos votos, ou seja, 50% mais um. Os votos brancos e nulos não são válidos.


Glairton só perderia se nem ele votar nele mesmo. Ainda que todos os eleitores de Jaguaretama - 15.475 - anulem o voto ou votem em branco, ele não perderia, porque bastaria o voto dele, como explica a secretária judiciária do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Orleanes Cavalcanti.


"Por que a maioria de um (voto) é um. Tem um voto válido. A regra é sempre o (candidato) que obtiver a maioria dos votos válidos, só nao são computados os votos em branco e nulos".

Possibilidade



O único candidato a prefeito de Jaguaretama só perderá se ele não receber nenhum voto e aí uma nova eleição precisaria ser feita, ou se houver alguma infração cometida pelo candidato que leve à anulação do processo eleitoral.


"Ele não seria eleito, não porque houve candidatura com menos votos ou porque 99% do eleitorado votou nulo ou branco. Voto em branco ou nulo não anula eleição", frisa.

De acordo com o TRE, nenhum partido pode pedir mais o registro de candidatura a prefeito, se não tiver feito a convenção partidária até o último dia 16 de setembro para homologar a decisão. 


Candidato


Questionado sobre ser o único candidato em Jaguaretama, Glairton Cunha disse que não houve acordo com grupos políticos para isso. 


"Ninguém conversou com ninguém, foi desistência da oposição em função da administração", disse.


A chapa de Glairton conta com o apoio do PT e PSDB, além do seu partido, o PP. O seu atual vice-prefeito, Emiliano da Silva (PT),  disputará de novo o cargo na chapa com ele.


Oposição


A oposição liderada pelo ex-prefeito pelo ex-prefeito Francijaime Pinheiro (PDT) lançaria o irmão Carlos Roberto Pinheiro (PDT) à Prefeitura, mas Francijaime teve problemas de saúde e o grupo decidiu não lançar Carlos Roberto.


Sem candidatos no páreo, o vereador de Jaguaretama, Rubens Pinheiro (PDT), irmão de Francijaime e Carlos Roberto, afirmou que está orientando os aliados a anularem o voto. Questionado sobre a conduta, disse que não "vê razão de ser diferente". "Não temos acordo com a gestão", justificou.


Com informações do Diário do nordeste

Postar um comentário

0 Comentários