quinta-feira, 6 de julho de 2017

BATISMO NO SITIO BREJINHO/ORÓS: UM SENHOR DE 93 ANOS DESCE AS ÁGUAS

O pastor Josué, da assembleia de Deus Min Madureira, em Orós, batizou na manhã desta quinta-feira (06/07/2017), no Sitio Brejinho, em Orós, o senhor Miguel, de 93 anos de idade e a senhora Luiza Gregório, de 76 anos, ambos residem no Sitio Pereiro dos Pedro.



A IMPORTÂNCIA DO BATISMO NAS ÁGUAS
Geralmente, quando o pastor pergunta a alguém qual o motivo pelo qual deseja se batizar a resposta é  a seguinte:
-Quero me batizar porque desejo fazer parte do corpo de Cristo!
Embora a resposta pareça muito boa, este não deve ser o principal motivo para alguém descer às águas batismais, por isso, vamos entender um pouco mais a fundo o que significa o ato do batismo.
A palavra “batismo” vem do grego “baptismos”, que quer dizer “mergulho”.
O batismo nas águas é um simbolismo, assim como são o pão e o vinho da Santa Ceia. Embora qualquer um possa comer o pão que, normalmente compramos na padaria ou no supermercado, e pode beber o suco de uva, só os cristão devem participar desse cerimonial porque após a oração ele passa a ser ingerido pelo seu significado e não pelo sentido real. Ou seja, não é mais um pão ou um vinho, mas é o símbolo do corpo e do sangue de Jesus.
Assim também funciona com o batismo nas águas, por isso não deve ser realizado sem um entendimento prévio.  Durante a cerimônia batismal, as águas não serão mais um lugar de tomar banho, mas ela carrega um significado, de forma que quem descer sob ela, está confessando que aceita tudo o que implica a representação do ato.
Então, vamos entender qual é o significado do ato batismal. O batismo nas águas é símbolo de sepultamento. Ou seja, quando uma pessoa morre, o processo final é sepultá-la. Da mesma maneira acontece quando a pessoa decide viver para Deus: seu velho homem deve morrer e como consequência, ser sepultado. É aí que entra o simbolismo do batismo: quando o pastor mergulha um irmão em Cristo nas águas, significa que aquela pessoa que vivia para o mundo e era regida pela sua natureza carnal, está morta e naquele momento foi sepultada. Ao emergir (sair da água), significa que o velho homem foi deixado lá embaixo, e agora a pessoa que subiu renasceu como um novo homem que dali em diante fará a vontade de Deus e não mais a sua própria.
O pastor argentino Juan Carlos Ortiz, disse que ao batizar os irmãos, na hora de imergi-los (mergulhá-los) ele diz o seguinte: “Eu te mato para você renascer para Cristo, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”.
E é exatamente isto o que simbolicamente acontece no ato batismal: a morte de alguém para o pecado e o seu renascimento para Deus.
É muito importante entendermos que o batismo nas águas é só um simbolismo. Ele não é um meio de santificação, ou seja, ninguém será salvo só porque é batizado.  O batismo é um ato de obediência a Deus, uma vez que Cristo declarou que “quem crer e for batizado será salvo” (Mc 16.16). Porém, ao entendermos a importância do ato e compreendermos o Evangelho o qual aceitamos, nos negarmos a descer às águas poderá implicar em perda da salvação, não porque o batismo tem poder de salvar alguém, mas porque não estamos dando importância a um mandamento de Cristo. Lembre-se do texto citado acima, o qual nos mostra dois passos para a salvação: 1º: Quem crer; 2º: For batizado; 3º: Será salvo. Compreende agora a importância?
O batismo nas águas dá direito ao cristão de ser integrado como membro da Igreja de Cristo. O grande problema de se tomar essa decisão sem responsabilidade é o peso que lhe sobrevirá, conforme exorta o apóstolo Paulo, após explicar aos irmãos de Corinto o simbolismo da Santa Ceia do Senhor (que muitas igrejas dão permissão para participar somente após o batismo nas águas), dizendo o seguinte:
“Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente será culpado do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois o homem a si mesmo... Pois quem come e bebe sem discernir o corpo do Senhor, come e bebe para sua própria condenação” (1 Co 11.27-29). (itálicos meus)
O batismo nas águas também é uma confissão pública de fé, e o próprio Jesus deu o exemplo, batizando-se também. Como ele não tinha pecado, não havia necessidade alguma de passar por essa cerimônia, mas como diz a Bíblia, em tudo Ele se deu como exemplo (1Pe2.21)
Como ato de obediência a Deus, o batismo é também um ato de fé, visto que, só obedece a Deus quem crer nele. Por isso, Jesus disse (Mc 16.16) que “quem crer e for batizado será salvo”. Perceba que primeiro ele diz “quem crer”, porque o batismo, como qualquer outra cerimônia simbólica, só é realizado por quem crê. Por exemplo: só tem sentido fazer simpatias se a pessoa crer que aquilo acontecerá. Ninguém em sã consciência escreve uma carta para o Papai Noel, se não acredita em sua existência. Assim também, só obedecemos a Palavra de Deus quando cremos Nele.
Podemos entender a partir dessa observação o porquê de todos os que aceitavam o Evangelho, consequentemente, descer às águas do batismo. (Leia At 8.12; At 8. 35-38; At 9.18).
Embora algumas igrejas só permitam que o novo convertido seja batizado após uns meses de experiência, não parece ser o que ensina as Escrituras. Vejamos a narração de Atos dos Apóstolos 8.35-39 e prestemos atenção, em especial, na pergunta do eunuco e na resposta de Filipe:
“...Chegando a certo lugar que havia água, disse o eunuco: “Eis aqui água. Que impede que eu seja batizado”? Filipe respondeu-lhe: “É lícito (permitido), se creres de todo o coração”.(vv. 36,37)
Aí percebemos que o único empecilho  para alguém não ser batizado é se o indivíduo não crer no Evangelho.  Todavia, se ele crê é lícito (é permitido) que ele desça às águas batismais, e aos poucos vá crescendo na graça e no conhecimento do Senhor Jesus, que é o dever de todo cristão (2 Pe 3. 18)
Nota: 1. “Eunuco” era o nome dado aos homens que eram responsáveis pela guarda das mulheres do rei (geralmente eram castrados).
            2. A sigla “vv” quer dizer, versículos.
RESUMINDO:
O batismo nas águas é a confirmação pública de que a pessoa crê no Evangelho de Jesus Cristo e deseja sepultar seu velho homem e tornar-se uma nova criatura. Assim, entendemos que não é correto participar do batismo sem estar certo de que você realmente deseja mudar de vida, isto é, que você deseja  andar como Cristo andou (Leia 1 Jo 2.6).

Portanto, se você não tem certeza de que quer se batizar, provavelmente isso quer dizer que você não tem certeza de querer ser participante da Igreja de Cristo ou não entendeu ainda a importância desse ato simbólico para os cristãos. Realmente, é algo que deve ser pensado, porque Deus não aceita  hipocrisia (fingimento), mas se servir de ajuda, termino estas linhas dizendo-lhe que vale a pena servir a Deus porque, conforme dizia o salmista “Ele é bom e a sua benignidade (bondade)  dura para sempre” (Leia o Sl 136 e veja quanto você tem a ganhar com Ele).

0 comentários:

Postar um comentário